17/11/2008

#14

Jorge meu amor, estou desesperada. Os meus pais encontraram a Maria do Carmo e ela contou-lhes a história toda. O meu pai quase que não me fala e a minha mãe diz-me que, desta vez, ele tem toda a razão. Aquela sonsa fez de propósito. Nunca lhe vou perdoar.
O teu amiguinho Eduardo também é um belo de um sacana, não tem pingo de sensibilidade, só pensa no trabalho e no dinheiro. Preciso tanto de ti. Não me deixes aqui a falar com a máquina cada vez que ligo. Amo-te muito meu doce. A lua de mel pode esperar, mas eu preciso de ti. Beijinho e xi corações. Até logo.

1 comentário:

pal disse...

ahahahhahahah! ai tanta pena da elisabete, agora.... LOL